Arquivo

Archive for the ‘Uncategorized’ Category

Cartão My Number poderá ser usado como seguro de saúde no Japão em 2020

Governo estuda ações para promover a difusão do sistema que entrou em vigor em 2015

My Number seguro de saudeAutoridades do governo japonês decidiram em uma conferência realizada na sexta-feira (15) que irão encaminhar uma reforma de lei para que o cartão do sistema My Number possa ser utilizado como comprovante de seguro de saúde.

A ideia é fazer com que a medida entre em vigor a partir do ano fiscal de 2020, que inicia em abril do próximo ano.

De acordo com uma reportagem da emissora NHK, a baixa adesão do cartão tem causado preocupações ao governo.

Dados do último dia 5 mostram que, até o momento, apenas 12,6% dos usuários mandaram confeccionar o cartão, que entrou em vigor no final de 2015 e é fundamental para procedimentos burocráticos em repartições públicas.

A partir de abril de 2020, o governo pretende estrear ações que melhorem a praticidade do sistema, o tornando mais atraente. Entre elas está a possibilidade de emitir uma cópia do certificado de residente (juminhyo) nas lojas de conveniência.

Depois da conferência, autoridades do governo participaram de uma coletiva de imprensa para explicar mais detalhes do projeto.

O secretário-chefe do Gabinete Oficial, Yoshihide Suga, frisou a importância do sistema para a seguridade social do país.

“O My Number se trata de um sistema seguro e justo de seguridade social e queremos que se torne base de uma sociedade digitalizada e prática. Além de utilizar como seguro de saúde, queremos facilitar a emissão do cartão e vamos analisar um aprimoramento do plano de difusão, através do ministro Masatoshi Ishida (dos Assuntos Internos e Comunicações)”, explicou.
Fonte: Alternativa

Anúncios

Toyota: 23 indústrias paradas na segunda-feira

Pelo impacto do Terremoto de Hokkaido, a planta de Tomakomai teve interrupção por queda de energia elétrica na cidadetoyota linha producao3A montadora Toyota Motor, cuja matriz fica em Aichi, anunciou que está com 23 das duas indústrias paradas na segunda-feira (10). O motivo é a análise do estoque de peças, as quais são produzidas na planta de Tomakomai (Hokkaido), com produção interrompida por falta de energia elétrica.

As plantas paradas são 16 da indústria de automóveis e 7 de produção de peças, incluindo as da matriz em Toyota. As da Daihatsu que produzem veículos kei continuam a produção.

A Toyota Motor Hokkaido, na cidade de Tomakomai, está parada desde a ocorrência do terremoto, na madrugada do dia 6. Houve corte de fornecimento de energia elétrica em ampla área e a planta foi uma das atingidas.

Por esta razão, as demais indústrias tiveram a operação paralisada para analisar o impacto do abastecimento das peças na produção nacional.

Desde o Terremoto de Kumamoto, em abril de 2016, que a Toyota não tomava essa medida de paralisar as operações em grande escala.
Fonte: Portal Mie com Yomiuri e CTV

Taxa de desemprego aumenta no Japão e exigência do trabalhador pode ser a causa

Taxa do mês de junho subiu para 2,4%, 0.2 pontos percentuais a mais com relação a maio

taxa de desemprego no japao
Um levantamento do governo japonês mostrou que a taxa de desemprego no país ficou em 2,4% no mês de junho, com um acréscimo de 0,2 pontos percentuais com relação ao mês de maio.

A piora dos índices de contratações é a primeira a ser registrada nos últimos quatro meses, conforme informou uma reportagem da emissora NHK.

De acordo com o Ministério dos Negócios Internos e Comunicações, apesar do aumento em curto período, as taxas têm sido elevadas à longo prazo, devido a grande oferta de vagas e escassez de mão de obra.

O número de pessoas empregadas no mês de junho foi superior a 66 milhões, com um acréscimo de 1,04 milhão de pessoas com relação ao mesmo mês do ano anterior. Este aumento tem sido registrado consecutivamente nos últimos 66 meses.

O número de contratações informais, por empreiteiras ou trabalhos de meio-período, teve acréscimo de 560 mil pessoas com relação ao ano anterior, totalizando 21 milhões.

Os dados de junho mostraram que o Japão tem 1,68 milhões de desempregados. Com relação ao ano anterior, houve queda de 240 mil pessoas.

O Ministério explicou que uma possível exigência dos trabalhadores pode ter provocado o ligeiro aumento no número de desempregados do mês de maio para o mês de junho.

“Em um cenário de falta de mão de obra, muitos trabalhadores largaram seus empregos em busca de trabalhos com condições mais favoráveis. No entanto, as contratações têm melhorado ano a ano de modo geral”, comentou um porta-voz.
Fonte: Alternativa

Toyota e Honda confirmam segurança de alguns produtos da Kobe Steel

As investigações realizadas pelas montadoras seguem a revelação da Kobe Steel de que dados de inspeção sobre um grande número de produtos foram falsificados
kobe steel
Montadoras japonesa confirmaram o uso de produtos da Kobe Steel afetados pelos dados falsos de inspeção, mas disseram que não encontraram problemas de segurança até agora.

A Toyota Motor Corp. e a Honda Motor Corp. emitiram declarações no final da quinta-feira (19) descrevendo descobertas preliminares de verificações de materiais e peças da Kobe Steel. A mídia japonesa citou que oficiais de outras montadoras fizeram anúncios similares.

As investigações realizadas pelas montadoras, fabricantes de aeronaves e outros clientes da Kobe Steel seguem a revelação da empresa de que dados de inspeção sobre um grande número de produtos foram falsificados ou manipulados. A extensão do problema não está clara porque a Kobe Steel não identificou os clientes afetados pelo nome e ainda está investigando o problema.

Problema pode ter persistido por mais de uma década
No entanto, ela disse que dados sobre placas de alumínio, tubos e moldes de cobre e fios-máquina de aço usados em pneus e motores de veículos estão entre os produtos cujos dados não corresponderam às especificações ou eram falsos ou insuficientes. O problema pode ter persistido por mais de uma década, divulgou a mídia japonesa, citando ex-funcionários da Kobe Steel, sem identificá-los.

A Toyota disse em uma declaração que havia confirmado que placas de alumínio da Kobe Steel usadas em capôs, portas traseiras e outros componentes de seus veículos atenderam as exigências para resistência e durabilidade com base em dados da empresa que estava “bem além das especificações da Toyota.”

A Toyota disse que ainda estava investigando os produtos de alumínio da Kobe Steel.

Já a Honda disse que os painéis de alumínio eram os únicos produtos comprados diretamente da Kobe Steel. A empresa descobriu que todos eles atenderam aos seus padrões de segurança e que ainda estava investigando outras peças obtidas através de fornecedoras.

Muitos clientes da Kobe Steel disseram que estão verificando o problema. Até agora, nenhum deles confirmou qualquer risco específico de segurança. Contudo, no início desta semana, a Agência de Segurança de Aviação Europeia recomendou às empresas que suspendessem o uso de produtos da Kobe Steel quando possível enquanto elas revisam suas redes de fornecimento para identificar “peças suspeitas não aprovadas” da empresa que podem ter sido usadas.
Fonte: Portal Mie com Reuters

Palestra sobre Saque de Contas Inativas do FGTS em Hamamatsu

Palestra especial sobre saques de contas inativas do FGTS e outros temas no dia 2 de julho

Saque de Contas Inativas do FGTS
Uma palestra acontecerá em Hamamatsu, organizada pela HICE abordando sobre FGTS – como sacar de contas inativas e dúvidas em geral sobre procedimentos no Consulado.

Uma excelente oportunidade de tirar dúvidas de temas importantes para os brasileiros no Japão.

Data: 2 de julho, domingo, das 14h às 16h
Local: Centro Intercultural de Hamamatsu (Create Hamamatsu 4º andar)
Palestrantes:
Sr. André Maebashi – Superintendente da Caixa Econômica Federal
Sr. José Acioli – Vice-Cônsul do Brasil em Hamamatsu
Inscrições: 053-458-2170 (HICE – atendimento em português de terça a domingo, das 9h às 17h)

Informações:
HICE – Hamamatsu Foundation for International Communication and Exchange
Tel: 053-458-2170 Fax: 053-458-2197
Fonte: Portal Mie

Produção industrial no Japão cresce 0,2% em março

Indicador mostra "sinais de recuperação moderada"

O índice de produção industrial no Japão cresceu 0,2% em março em relação a fevereiro, registrando alta pelo quarto mês consecutivo, e mostra "sinais de recuperação moderada", segundo o relatório preliminar apresentado nesta terça-feira pelo Ministério da Economia. O aumento contrastou com a queda de 7,3% da produção industrial em março com relação ao mesmo mês do ano anterior.

As indústrias que mais contribuíram para a alta foram as de produtos químicos, excluindo remédios, componentes eletrônicos e aparelhos, assim como o de equipamentos elétricos de informação e comunicação. O Ministério da Economia, Comércio e Indústria espera que a produção industrial aumente em abril 0,8%, enquanto estima uma queda de 0,3% em maio, após a pesquisa realizada nas principais empresas japonesas.

Deste modo, espera-se que em abril contribuam de maneira decisiva para o aumento os setores de equipamento de transporte, equipamento geral e o papeleiro. Já para maio, a expectativa é de que a queda seja motivada pelo retrocesso dos setores de equipamento de transporte, metalúrgico e químico, segundo o relatório preliminar.

A produção industrial, que mede o ritmo das fábricas japonesas, é considerada essencial para antecipar o desempenho da economia do país, altamente dependente do setor manufatureiro.
Fonte: IPC Digital com Efe

Categorias:Uncategorized

Produção de veículos deve se normalizar nos próximos meses no Japão

Aumento na produção é para compensar o atraso provocado pela paralisação após o terremoto de 11 de março

Enfim, uma boa notícia. As montadoras anunciaram que a produção de carros deve se normalizar nos próximos meses, mesmo com o racionamento de energia em boa parte do país. A Toyota disse que vai contratar de 3 a 4 mil trabalhadores a partir de julho. De acordo com Hello Work de Toyota (Aichi), essas vagas não estão disponíveis para os estrangeiros, mesmo assim, os trabalhadores brasileiros podem ser beneficiados. 

Quem explica é Ricardo Koike, dono de uma empreiteira na região. “O histórico demonstra que a Toyota Jidousha diretamente não contratava estrangeiros, mas ao redor delas, as fábricas que prestam serviços para ela, sim. Então não só o setor automotivo, mas em geral, a economia vai se desenvolver”, analisa. 

Esse aumento na produção seria para compensar o atraso provocado pela paralisação após o terremoto de 11 de março. Depois desse pico, o ritmo vai depender do que ocorrer também na economia mundial. 

Quem também quer pegar carona nessa retomada e aumentar as vendas é o comércio. Joana Inoue tem uma lanchonete no conjunto residencial Homi Danchi, e espera o retorno da clientela. Ela afirma que depois do terremoto, as vendas caíram cerca de 40%. “Anima bastante. Todo mundo começa a trabalhar. Os brasileiros estão bastante tristes, sem trabalho, e sem dinheiro”, comenta. 

Além da Toyota, outras cinco grandes empresas anunciaram que vão contratar mais trabalhadores nos próximos meses. A Honda pretende abrir mil novos postos de trabalho no mês que vem. A Nissan e a Isuzu vão contratar 200 pessoas até o final de julho. 

Mais quatrocentas vagas serão abertas pela Fuji Heavy também até o final do próximo mês. 

O mesmo prazo em que a Mitsubishi Fuso planeja contratar 100 trabalhadores. E em outubro, a Mitsubishi pretende abrir mais 500 vagas. Mesmo que, temporárias, essas contratações podem estimular o consumo, o que colabora para o crescimento de outros setores. 

Previsão de contratação Previsão de recuperação da produção
Toyota 3.000 a 4.000

a partir de meados de julho

Em julho, deve voltar ao mesmo nível de antes de 11/3
Honda 1.000 a partir de julho Quase normalizada no final de junho
Nissan 200 até final de julho Quase normalizada no início de junho
Mitsubishi 500 a partir de outubro Quase normalizada no final de junho
Fuji Heavy Industries 400 a partir de setembro Aumento a partir de outubro
Isuzu 200 a partir de junho Normalizada em junho
Mitsubishi Fuso 100 até final de julho Normalizada em junho
Fonte: IPC Digital