Arquivo

Archive for the ‘trabalhadores estrangeiros’ Category

Setor hoteleiro pressiona Japão a liberar entrada de trabalhadores estrangeiros

“Não temos mão de obra suficiente”, disse o presidente da Associação Japonesa City Hotel

hotel
O aumento dos turistas estrangeiros no Japão está sobrecarregando a indústria hoteleira do país, que não tem mão de obra suficiente para prestar um serviço adequado aos visitantes.

Para discutir o problema considerado como emergencial, representantes do setor, incluindo redes de hotéis e as tradicionais pousadas japonesas (ryokan), reuniram-se em uma conferência realizada na terça-feira (11).

No encontro, autoridades do setor de turismo concordaram que a contratação de estrangeiros é a melhor solução para suprir a falta de mão de obra. No entanto, para isto ocorrer, será preciso que o governo libere vistos simples de trabalho para não japoneses.

Atualmente, a maior parte dos estrangeiros não recebe autorização de permanência para serviços gerais ou de meio período. Com exceção dos descendentes e do programa de estágios, o visto é garantido apenas aos estrangeiros com curso superior e com contrato efetivo.

Desta forma, a indústria hoteleira possui poucas opções para suprir a falta de mão de obra e os únicos estrangeiros que podem trabalhar nos hotéis são aqueles que já possuem autorização de permanência por outros motivos.

Atualmente, há tantas vagas disponíveis e baixa procura que alguns hotéis estão tendo que recusar novos hóspedes mesmo com quartos vazios, pois o número de trabalhadores não cumpre a demanda.

De acordo com uma reportagem da emissora NHK, o setor hoteleiro do país irá levar a questão às autoridades do governo japonês e pedir que a liberação dos vistos aos estrangeiros seja analisada com urgência.

O presidente da Associação Japonesa City Hotel, Mafumi Kobayashi, disse que os representantes da indústria irão trabalhar firmemente neste objetivo. “Não temos mão de obra suficiente para exercer atividades primárias nos hotéis, como a limpeza dos quartos. Iremos lutar com todo o setor para que o país aceite a mão de obra estrangeira”, comentou.

O vice-presidente da Associação de Hotéis do Japão, Yasuhiro Shimura, também afirmou com convicção que a área precisa urgentemente de trabalhadores de outras nacionalidades.

“A mão de obra poderá baixar ainda mais a partir de agora. Permitir a permanência de estrangeiros para esta finalidade é viável não apenas para suprir a mão de obra, mas também para aumentar a qualidade do serviço prestado aos turistas”, afirmou.

No mês passado, autoridades do governo se reuniram para discutir melhorias no estilo de trabalho do país. A questão dos estrangeiros também está na pauta junto com outros temas, como a reforma no sistema de horas extras. A expectativa é que o governo inicie reuniões em breve para discutir o assunto.
Fonte: Alternativa

Contrariando o governo, empresas japonesas querem mais trabalhadores estrangeiros pouco qualificados

obras-trabalhadores-japaoUma pesquisa realizada pela agência de notícias Reuters revelou que cerca de três quartos das empresas japonesas apoiam uma maior abertura do país para trabalhadores estrangeiros pouco qualificados, como parte da solução para lidar com o problema da escassez de profissionais.

A falta de trabalhadores, especialmente nas áreas da construção civil, agricultura e cuidados de enfermagem, está dificultando a recuperação econômica do país, que sofre com o rápido envelhecimento da população e com a queda da taxa de natalidade.

Contrariando a vontade das empresas, o governo do primeiro-ministro Shinzo Abe está relutante em abrir o país para trabalhadores com menor grau de qualificação, os mais escassos mercado, atualmente.

A pesquisa corporativa da Reuters, realizada no início do mês, mostrou que 76% da empresas japonesas são a favor de mais mão de obra estrangeira pouco qualificada, na presunção de que os trabalhadores seriam tratados de forma justa em termos de benefícios trabalhistas.
Fonte: IPC Digital com Reuters
www.shigoto.com.br
visto, emprego, turismo e passagem para o japão

Plano do governo japonês prevê entrada de mais trabalhadores estrangeiros

‘É chegada a hora’ de aceitar mais estrangeiros, incluindo trabalhadores não qualificados, diz documento

trabalhador estrangeiro no JapãoUm plano de controle de imigração a longo prazo, compilado pelo Ministério da Justiça e divulgado nesta terça-feira, aponta para a necessidade do Japão considerar o acolhimento de um leque maior de estrangeiros, inclusive para efetuar trabalho não qualificado, sem deixar de incentivar a entrada de pessoas com conhecimentos especializados.

Contra um cenário alarmante sobre a escassez de mão de obra devido a um declínio populacional e uma crescente demanda de trabalho na preparação dos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, o ministério vai além do que foi proposto em 2010 em um projeto para expandir a imigração.

O plano básico de política de imigração – o quinto desde o original em 1992 – também inclui uma nova categoria para o reconhecimento de refugiados, enquanto visualiza mais medidas para impedir que terroristas consigam entrar no país.

O mais recente plano do ministério estabelece medidas de imigração e condições de residência de cidadãos estrangeiros nos próximos cinco anos.

Atualmente, os estrangeiros podem requerer permissão de residência no Japão em 27 categorias, tais como atividades diplomáticas, artes e estudo, em linha com o controle de imigração e o direito de reconhecimento de refugiados.

Para o emprego em serviços médicos, educação e outros campos especializados, tais como a indústria de tecnologia, o estatuto de residência é concedido por um período de até cinco anos, com possibilidade de renovação.

Por enquanto, o novo plano do governo apela para um maior esforço na aceitação de trabalhadores que cuidam de idosos. O governo introduziu uma mudança para atualizar a lei de imigração, fornecendo autorização a estrangeiros neste campo.

Ao aceitar trabalhadores com conhecimentos e competências especializadas, o ministério diz que vai "responder apropriadamente quando surgirem novas necessidades" e vai "considerar a partir de uma ampla gama de perspectivas" acomodar estrangeiros que não se encaixam nas categorias existentes.

O plano acrescenta que "é chegada a hora" de aceitar mais estrangeiros de forma geral, incluindo os trabalhadores não qualificados.
Fonte: Alternativa
www.shigoto.com.br
visto, emprego, turismo e passagem para o japão

Empresas vão contratar centenas de trabalhadores estrangeiros em Iwate

Empreiteiras já estão providenciando apartamentos e alojamentos para acomodar os futuros trabalhadores

7 Eleven Japan
Duas grandes empresas do setor de alimentos estão estudando a contratação de centenas de trabalhadores estrangeiros, principalmente brasileiros, na cidade de Kitakami (Iwate) a partir de abril, informou o jornal Iwate Nippo nesta segunda-feira.

As companhias ainda não divulgaram maiores detalhes sobre as contratações, mas algumas empreiteiras já estão providenciando apartamentos e alojamentos para acomodar os futuros trabalhadores, segundo o jornal.

A Higashiya Delica, subsidiária do grupo 7 Eleven Japan, prevê a contratação de 300 funcionários não-efetivos para uma fábrica que começará a operar em maio. Segundo a empresa, os estrangeiros deverão ocupar vagas em horários noturnos, que dificilmente são preenchidas por japoneses.

A Warabeya Nichiyo, também do grupo 7 Eleven Japan, deve contratar 500 trabalhadores temporários. Como a cidade de 93 mil habitantes não tem mão de obra suficiente, a saída será optar pelos estrangeiros.

Segundo o Iwate Nippo, uma empreiteira de Isesaki (Gunma) já iniciou preparativos com a intenção de contratar brasileiros e outros estrangeiros para trabalhar em Kitakami, além de providenciar moradias na cidade.
Fonte: Alternativa
www.shigoto.com.br
visto japonês, emprego no Japão, turismo no Japão e passagem para o japão

Principais empresas japonesas estão intensificando a contratação de estrangeiros

O objetivo é estar preparado para os novos mercados

Principais empresas japonesas estão intensificando a contratação de estrangeirosAs grandes empresas japonesas estão recrutando mais estrangeiros com formação superior para garantir engenheiros qualificados e visando uma expansão nas cotas de mercados das economias emergentes, disse o Nikkei.

NEC vai contratar 43% a mais de estrangeiros a partir deste outono até a próxima primavera em comparação com o ano anterior. E com a esperança de trazer bons engenheiros, a empresa recrutou dois graduados da famosa Indian Institutes of Technology , que agora irão contribuir e pesquisa de rede de dados no Japão.

Da mesma forma, a Hitachi vai elevar a contratação de estrangeiros formados em universidades de 25% a 50%, pouco mais de 8% do total, com o objetivo de ampliar a participação de trabalhadores estrangeiros para 10% em um futuro próximo. Além de aumentar as suas capacidades de desenvolvimento, a empresa espera usar a sua força de trabalho diversificada para expandir sua presença nos mercados asiáticos.

Algumas empresas estão indo um passo além com a contratação de mercados-alvo. Lawson recentemente contratou trabalhadores de Myanmar e Bangladesh, enquanto os planos da LIXIL é contratar graduados do Vietnã.

Essas empresas tratam as suas contratações estrangeiras como futuros candidatos a ocupar cargos executivos, oferecendo-lhes mais ou menos o mesmo salário e benefícios como os seus homólogos japoneses. A maioria são chineses e sul-coreanos que estudaram no Japão por vários anos e são fluente em japonês.

De acordo com o Ministério da Justiça, o número dos estudantes estrangeiros que estão empregados no Japão subiu 28% em 2012 para 10.969 – um registro que deverá continuar crescendo em meio a taxa de natalidade nacional que segue caindo.
Fonte: IPC Digital