Arquivo

Archive for the ‘emprego no japao’ Category

Oferta de empregos no Japão: maior índice em 43 anos

Há setores com escassez de trabalhadores, especialmente relacionadas à indústria automobilística
oferta de vagas
O índice de oferta de vagas de emprego subiu 0,2% em relação ao mês anterior, mas teve uma alta significativa na história. De acordo com a divulgação feita pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem Estar, o índice foi de 1,51. Ou seja, há muito mais oferta de vagas do que procura.

Esse índice é o maior em 43 anos e 4 meses. O último registrado foi de 1,53 em 1974. Como sempre a comparação recai com o período da bolha econômica, quando havia fartura de vagas, o país pode comemorar o feito.

As províncias que mais necessitam de mão de obra são Fukui (2,09), Tóquio (2,08) e Ishikawa (1,92).

Por outro lado, as 3 províncias que apresentaram os menores índices foram Hokkaido (1,08), Kochi (1,13) e Kanagawa (1,16). No entanto, o índice foi acima de 1 em todas as províncias, anunciou o Nikkei Shimbun.

Aumento de ofertas e queda de desemprego
Houve aumento na oferta de novas vagas em relação à mesma época do ano anterior, em 6,3%. Os setores que mais necessitam contratar são:

  • Indústria da transformação: 14,2%
  • Transporte e entrega de mercadoria: 11,1%
  • Construção civil: 7,6%

De acordo com o boletim do ministério, “vendo a partir de que o setor produtivo relacionado à indústria automotiva está favorável, o número de ofertas de vagas continua em crescimento. O ambiente para as contratações está melhorando e progredindo firmemente”, ressaltou.

Segundo a TBS, o Ministério dos Assuntos Internos e Comunicações anunciou que o relatório da empregabilidade apresentou 03,% de queda no desemprego, no mês passado. Atualmente, o índice é de 2,8%.
Fonte: Portal Mie com NHK, TBS e Nikkei Shimbun

Abe promete melhores condições de trabalho para as mulheres

Shinzo Abe JapanO primeiro-ministro Shinzo Abe afirmou neste domingo (26) que quer reformar as condições de trabalho no Japão para tornar mais fácil a participação ativa das mulheres em várias áreas, informou a NHK.

Em uma uma conferência internacional com mulheres de negócios em Tokyo, Abe declarou que as longas horas de trabalho estão desencorajando a população feminina a obter empregos em vários setores. Segundo o premier, no caso do Japão, a carga horária deve ser diminuída para resolver a questão do declínio populacional.

As empresas que promovem equilíbrio entre a vida e o trabalho de seus funcionários incentivando-os a tirar férias remuneradas teriam tratamento preferencial para os contratos com o governo. Abe indicou que o tema do reforço do papel das mulheres na sociedade será um item importante na agenda da reunião de líderes do G7 que acontecerá em 2016 na província de Mie.
Fonte: IPC Digital
www.shigoto.com.br
visto, emprego, turismo e passagem para o japão

Consulado faz alerta sobre anúncio de emprego em áreas de risco

Aviso do Consulado do Brasil no JapãoOfertas de emprego para trabalhar em serviços de remoção de superfície de terra, limpeza de valas de redes pluviais, remoção de vegetação, entre outros, na província de Fukushima têm sido divulgados em meios de comunicação comunitários, como revistas e sites de emprego.

O Consulado-Geral do Brasil em Tóquio solicita a compreensão dos meios de comunicação no sentido de absterem-se de publicar anúncios de emprego em áreas onde há riscos eventuais para a saúde de trabalhadores brasileiros.

O Consulado-Geral do Brasil em Tóquio alerta nossa comunidade de que áreas próximas à usina nuclear de Fukushima apresentam riscos de contaminação por radiação nuclear.
Fonte: IPC Digital com Consulado Geral do Brasil em Tóquio

Japão melhora perspectiva sobre exportações pela 1ª vez em um ano

O governo também está mais otimista em relação à situação do emprego, mas o consumo continua fraco

exportaçõesO governo do Japão melhorou sua perspectiva para as exportações pela primeira vez em um ano nesta quinta-feira, mas manteve a avaliação econômica geral de recuperação moderada uma vez que o consumo privado continua fraco.

O relatório econômico mensal do governo foi divulgado após dados nesta quinta-feira mostrando que as exportações em janeiro tiveram o maior salto desde o final de 2013. O banco central japonês também melhorou sua avaliação sobre as exportações e a produção na quarta-feira.

Uma aguardada recuperação nas exportações, que havia sido um ponto fraco na economia apesar do iene fraco, oferece esperança a autoridades que acreditam que os preços mais baratos do petróleo levará as empresas a gastar mais com salários e investimentos.

O Escritório do Gabinete também melhorou sua visão sobre a situação do emprego no Japão, mas disse que uma mentalidade fraca de consumo deve continuar pesando sobre a economia em geral.

"Deve ser dada atenção aos riscos à economia japonesa como o enfraquecimento da confiança do consumidor e desaceleração das economias internacionais", disse o escritório.

A economia do Japão se recuperou de uma recessão para crescer 2,2 por cento em termos anualizados no último trimestre do ano passado, dado um impulso aos esforços do primeiro-ministro Shinzo Abe para livrar-se de décadas de estagnação do crescimento.

Mas a expansão foi menor do que o esperado, sugerindo uma recuperação ainda frágil em meio ao crescimento global irregular.
Fonte: Alternativa com Reuters
www.shigoto.com.br
visto japonês, emprego no Japão, turismo no Japão e passagem para o japão

Retorno da produção favorecerá geração de empregos no Japão

fabrica-eletronicos
A desvalorização do iene diminui os custos de fabricação de produtos no Japão. Por essa razão, é cada vez mais evidente a tendência de repatriação da produção ou “reshoring” (trazer a produção de volta para casa).

De acordo com o Yomiuri Shimbun, fabricantes de eletroeletrônicos como Sharp, Panasonic e Daikin já planejam o retorno de parte da sua produção para o país. Grandes montadoras e fábricas de autopeças, como Honda, Nissan e Sumitomo Riko Co., se não decidiram transferir a produção para terras nipônicas, já estão considerando a possibilidade. A Kobayashi Pharmaceutical Co., também revelou um plano para trazer da China a produção de purificadores de ar e máscaras cirúrgicas.

No caso da relação entre China e Japão, a repatriação de empresas foi impulsionada não só pela desvalorização do iene mas também pelo aumento do custo da mão de obra chinesa: os salários na China triplicaram nos últimos dez anos.

Embora muitos fabricantes considerem que o retorno ao Japão possa ser positivo, não há garantias em relação ao tempo em que as condições permanecerão favoráveis. Dessa maneira, algumas empresas hesitam em transferir maiores porcentagens da produção e são cautelosas em relação à construção de novas fábricas.

O jornal conclui que, caso a desvalorização do iene continue por um longo período, um número crescente de empresas poderá expandir suas fábricas e, naturalmente, favorecer a geração de empregos.
Fonte: IPC Digital
www.shigoto.com.br
visto japonês, emprego no Japão, turismo no Japão e passagem para o japão

Empresas vão contratar centenas de trabalhadores estrangeiros em Iwate

Empreiteiras já estão providenciando apartamentos e alojamentos para acomodar os futuros trabalhadores

7 Eleven Japan
Duas grandes empresas do setor de alimentos estão estudando a contratação de centenas de trabalhadores estrangeiros, principalmente brasileiros, na cidade de Kitakami (Iwate) a partir de abril, informou o jornal Iwate Nippo nesta segunda-feira.

As companhias ainda não divulgaram maiores detalhes sobre as contratações, mas algumas empreiteiras já estão providenciando apartamentos e alojamentos para acomodar os futuros trabalhadores, segundo o jornal.

A Higashiya Delica, subsidiária do grupo 7 Eleven Japan, prevê a contratação de 300 funcionários não-efetivos para uma fábrica que começará a operar em maio. Segundo a empresa, os estrangeiros deverão ocupar vagas em horários noturnos, que dificilmente são preenchidas por japoneses.

A Warabeya Nichiyo, também do grupo 7 Eleven Japan, deve contratar 500 trabalhadores temporários. Como a cidade de 93 mil habitantes não tem mão de obra suficiente, a saída será optar pelos estrangeiros.

Segundo o Iwate Nippo, uma empreiteira de Isesaki (Gunma) já iniciou preparativos com a intenção de contratar brasileiros e outros estrangeiros para trabalhar em Kitakami, além de providenciar moradias na cidade.
Fonte: Alternativa
www.shigoto.com.br
visto japonês, emprego no Japão, turismo no Japão e passagem para o japão

Japão destinará mais de 138 bilhões de ienes para promover mais empregos

Montante será investido na criação de empregos para as mulheres, jovens e idosos

Japão destinará mais de 138 bilhões de ienes para promover mais empregosO governo japonês planeja investir cerca de ¥ 138.000.000.000 para promover inúmeros empregos para estimular a economia japonesa, disse a agência de notícias Kyodo.

O montante, que será parte de um orçamento suplementar para o ano fiscal 2013 ,investirá na criação de empregos para as mulheres, os jovens e os idosos, bem como melhorar as condições de trabalho dos empregados não-regulares e aumentos salariais.

O orçamento será apresentado ao Parlamento no início de 2014 e tem como objetivo atenuar os efeitos negativos que podem levar ao aumento do imposto sobre o consumo de 5 a 8 %, em abril do próximo ano.

O Ministério do Trabalho, Saúde e Bem-Estar, é responsável de implantar as medidas para promover o emprego, e planeja gastar 342 mil milhões de ienes para cobrir os benefícios sociais para as pessoas de baixa renda e 147 mil milhões de ienes para as famílias com crianças.
Fonte: IPC Digital