Arquivo

Archive for the ‘veículos elétricos’ Category

Toyota coloca presidente para liderar divisão de carros elétricos

Akio Toyoda está à frente da maior montadora do mundo desde 2009

akio-toyoda
A Toyota indicou na última quarta-feira seu presidente, Akio Toyoda, para liderar uma nova divisão de carros elétricos, sinalizando seu comprometimento com o desenvolvimento da tecnologia.

A mudança ocorre em um momento em que Estados Unidos, China e países europeus encorajam as montadoras de veículos a fabricarem mais carros elétricos.

Akio Toyoda, neto do fundador da empresa, Kiichiro Toyoda, está à frente da maior montadora do mundo desde 2009. Ele comandará o departamento de veículos elétricos juntamente com os vice-presidentes executivos, Mitsuhisa Kato e Shigeki Terashi.

“Ao colocar o presidente e os vice-presidentes no comando da divisão, nós planejamos acelerar o desenvolvimento de carros elétricos”, afirmou a porta-voz da companhia, Kayo Doi, depois do anúncio.

“O presidente supervisionará diretamente as operações do departamento para permitir que as decisões sejam tomadas rapidamente”, acrescentou.

A divisão compreende uma nova unidade interna que planejará a estratégia da Toyota para desenvolver e comercializar carros elétricos, como parte dos esforços da empresa para atender ao endurecimento das regras globais de emissões de poluentes.

A Toyota também está transferindo o engenheiro-chefe do modelo híbrido Prius, Koji Toyoshima, para liderar a equipe de veículos elétricos.
Fonte: Alternativa

Honda e GM irão desenvolver bateria que funciona com hidrogênio

Alto custo e falta de infraestrutura ainda são alguns obstáculos a serem superados

Honda e GM irão desenvolver bateria que funciona com hidrogênioA Honda Motor Co. está renovando seu foco em veículos elétricos com células de combustível de hidrogênio, em parceria com a General Motors Co. para recuperar uma parte da cota do mercado de carros ecológicos. As duas montadoras tem como objetivo colocar um novo sistema de célula de combustível em prática já em 2020.

A Toyota Motor tem dominado o mercado de carros ecológicos e já chegou a vender 5,42 milhões de híbridos em todo o mundo desde que lançou o Prius, em 1997. A Honda já vendeu cerca de 1,11 milhão de híbridos.

Para contra-atacar, a Honda está mirando os veículos que utilizam células de combustível. Os avanços recentes cortam o uso de metais preciosos em células de combustível, reduzindo os custos para a sua produção. E a empresa espera iniciar as vendas por menos de 5 milhões de ienes.

MONTADORAS SONHANDO ALTO

A Deloitte Tohmatsu Consulting Co. prevê que até 2030, as vendas anuais totais de carros que utilizarão células de combustível no Japão, EUA e Europa irão atingir 4,25 milhões de unidades, chegando a marca de 10 trilhões de ienes. A Toyota planeja lançar um modelo de carro popular que vai utilizar essa nova tecnologia em 2015. Ela também fez uma parceria com a alemã BMW para desenvolver o projeto.

Já a Nissan Motor Co. está trabalhando com a alemã Daimler AG e Ford Motor Co. dos Estados Unidos para lançar o seu modelo em 2017. A Nissan diz que o carro será acessível para os seus consumidores.

A Honda para permanecer no jogo, anunciou em maio que planeja retornar à Fórmula 1 de automobilismo em 2015. Esta participação na F1 exigirá da Honda 50 bilhões de ienes anualmente e a dedicação de 400 engenheiros. A montadora quer atingir sua meta de vender 6 milhões de veículos por ano a nível mundial, em 2016, um aumento de 50% em relação as vendas de 2012. A empresa sente que precisa do prestígio de fazer parte da F1 para atingir as suas metas globais.

SOCIEDADE PERFEITA

Durante uma conferência de vídeo, engenheiros da Honda e da GM disseram que queriam fazer um bom uso das patentes da empresa japonesa. Ambas concordaram em iniciar em julho o desenvolvimento em conjunto de um sistema central para carros com células de combustível. A Honda tem as patentes para simplificar o projeto interno de sistemas de células de combustível. A GM tem conhecimento das reações químicas nas células de combustível e ainda consegue reduzir o uso da platina como catalisador, em cerca de até 80 gramas.

"É uma relação ideal e complementar", disse um oficial da Honda. De acordo com a empresa Patent Result Co., que estuda patentes, Honda e GM têm cada uma arquivados cerca de 900 pedidos de patentes nos EUA sobre células de combustível. A Toyota por conta própria apresentou algumas de 970 aplicações.

"Primeiro precisamos esclarecer os temas de pesquisa", disse Koichi Fukuo, diretor-executivo da Honda. As duas montadoras concordaram em trabalhar completamente abertas sobre as patentes de células de combustível para dividir os custos. Isto marca uma grande virada para a Honda, que tinha valorizado muito a autossuficiência.

GM e Honda pretendem cooperar no desenvolvimento das baterias de combustível propriamente ditas, assim como na área de tecnologia de hidrogênio. A montadora americana já desenvolveu pesquisas com esse tipo de tecnologia e detém a maioria das patentes que a envolve, mas acabou optando por lançar no mercado um carro híbrido (com motor a combustível e outro elétrico), o Volt. A Honda já produziu um carro a hidrogênio, o FCX Clarity, e é a segunda montadora com maior número de patentes dessa tecnologia.
Fonte: IPC Digital