Arquivo

Posts Tagged ‘economia’

BC do Japão prevê recuperação econômica estável em 2017

A avaliação reforça as expectativas de que o banco central vai segurar uma expansão de estímulo

economia-japan
O presidente do Banco do Japão, Haruhiko Kuroda, disse que espera que a economia do país desfrute de uma recuperação estável ao longo deste ano, com a expectativa de uma redução nos fatores negativos ao redor do mundo, de acordo com o jornal Nikkei.

A avaliação reforça as expectativas do mercado de que o banco central vai segurar uma expansão de estímulo no futuro previsível.

“Há muitas coisas que podemos fazer, se necessário” para impulsionar o crescimento, disse Kuroda em uma entrevista ao jornal Nikkei, refutando as opiniões de alguns analistas de que o Banco do Japão ficou sem munição política, depois de mais de três anos de agressiva impressão de dinheiro.

Mas ele disse que as perspectivas otimistas para a economia global, o aumento dos preços das ações japonesas e uma reversão no fortalecimento excessivo do iene permitirão que a economia do Japão sustente uma recuperação econômica estável ao longo de 2017.

“No geral, as economias globais e a japonesa estão se movendo em uma direção positiva e mais desejável”, acrescentou ele, em uma entrevista realizada na semana passada.

Em relação às políticas esperadas do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, Kuroda disse que não espera que o novo governo implemente medidas extremas, como restrições comerciais, pois elas prejudicariam a economia dos EUA, bem como as economias dos países rivais.
Fonte: Alternativa com Reuters

Anúncios

Economia japonesa cresce 2,2%, mas perspectiva ainda é fraca

Leitura preliminar do PIB traduziu-se em expansão de 0,5% no terceiro trimestre

japan-economia
A economia do Japão superou as expectativas entre julho e setembro, expandindo-se pelo terceiro trimestre consecutivo com as exportações mais fortes, mas a fraca atividade doméstica põe em dúvida as esperanças de recuperação sustentável.

Dados governamentais ressaltaram recuperação econômica potencialmente frágil, dependente de exportações, assim como a vitória do republicano Donald Trump nas eleições presidenciais dos Estados Unidos aumentou a incerteza sobre as perspectivas econômicas globais.

O Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu 2,2 por cento no terceiro trimestre em base anualizada, mais rápido do que o aumento de 0,9 por cento esperado pelos mercados, depois do avanço de 0,7 por cento entre abril e junho. Foi o terceiro trimestre consecutivo de expansão.

“As exportações se recuperaram, mas o consumo privado e as despesas de capital estão fracos. A economia não está tão forte”, disse Hidenobu Tokuda, economista sênior do Mizuho Research Institute.

“Há riscos da China e das políticas comerciais da Trump”, disse Tokuda, ecoando as preocupações dos políticos.

A leitura preliminar do PIB traduziu-se em expansão trimestral de 0,5 por cento no terceiro trimestre, contra ganho de 0,2 por cento esperado pelos economistas.

A demanda externa –ou exportações menos importações– somou 0,5 ponto percentual ao PIB, devido ao salto nas exportações sobre o trimestre anterior e à queda das importações causada pelos ganhos do iene, pela queda do preço do petróleo e pela fraca demanda interna.
Fonte: Alternativa

Governo do Japão melhora avaliação sobre economia

O governo japonês elevou sua avaliação sobre a economia em janeiro pela primeira vez em sete meses, afirmando que ela mostrou sinais de melhora, na medida em que o crescimento rápido da China e a recuperação dos Estados Unidos puxam a demanda pelas exportações japonesas. “Embora a economia pareça estar estacionando, alguns movimentos em direção a uma recuperação podem ser vistos”, disse o Escritório do Gabinete japonês, em seu relatório econômico mensal para janeiro, divulgado hoje.

“As exportações estão recuando modestamente e a produção industrial mostra sinais de que começou a parar de desacelerar”, destacou o relatório. Esta é a primeira elevação da visão de produção do governo do Japão desde junho de 2009. O Gabinete também revisou sua perspectiva para os preços, afirmando que os valores de bens corporativos estão “aumentando suavemente” e que, embora os preços ao consumidor continuem em queda, a taxa de declínio é “moderada”.

O crescimento dos lucros corporativos e o clima positivo dos investimentos das empresas também foram citados pelo governo como um sinal positivo para a economia japonesa. A melhora da avaliação ocorreu depois que a China, um mercado essencial para os bens japoneses, afirmar que sua economia cresceu em 9,8% no quarto trimestre de 2010, acima do esperado. O Escritório do Gabinete do Japão afirmou que os subsídios concedidos pelo governo chinês para compra de eletrodomésticos e automóveis ajudaram a dar suporte à produção japonesa, mas alertou para uma possível correção quando essas medidas forem retiradas. As informações são da Dow Jones.
Fonte: Agência Estado

Categorias:notícias Tags: