Arquivo

Posts Tagged ‘estudantes estrangeiros’

Governo do Japão encerra programa de apoio financeiro à estudantes estrangeiros

Projeto “Niji No Kakehashi” foi lançado para ajudar filhos de brasileiros desempregados

Governo do Japão encerra programa de apoio financeiro à estudantes estrangeirosEm 2009, o Ministério da Educação do Japão criou um programa para ajudar os filhos de brasileiros residentes no país que perderam seus empregos após a crise financeira mundial que eclodiu em 2008. Cinco anos mais tarde, o governo japonês planeja encerrar a iniciativa que oferece apoio financeiro para as crianças estrangeiras este ano fiscal, informou o Mainichi Shimbun.

Através do programa “Niji no Kakehashi Kyoshitsu”, o governo fornece assistência financeira a organizações que promovem aulas de japonês para alunos estrangeiros, com a finalidade de que eles possam se matricular em escolas japonesas. Além de brasileiros, também se beneficiam do projeto chineses, filipinos, tailandeses, entre outros.

O programa nasceu para durar três anos. Mais tarde, decidiu-se prolongar sua vigência por mais três. Durante os primeiros quatro anos, cerca de 6.200 estrangeiros frequentaram as aulas. Destes, aproximadamente 2.600 foram admitidos nas escolas japonesas.

O Centro Multicultural de Tokyo Japão, uma organização sem fins lucrativos que recebe dinheiro público para ajudar crianças estrangeiras, trabalha com jovens maiores de 15 anos para que possam ingressar em escolas do ensino médio.

Graças aos 20 milhões de ienes (192 mil dólares) que a instituição recebia por ano foi possível contratar mais professores e ampliar as aulas de 12 para 20 semanalmente. Pragyan Shrestha, um nepalês de 17 anos, que estuda num colégio do ensino médio de Tokyo conseguiu ingressar no estabelecimento graças às aulas intensivas que recebeu no Centro Multicultural de Tokyo.

O projeto proporcionou a ele mais do que apoio acadêmico. Deu-lhe uma oportunidade de ter uma vida no Japão. “Graças à organização tive um lugar para ir e fazer amigos. Sem o programa de ajuda, acredito que estaria trabalhando sem frequentar a escola”. Shrestha aspira estudar em uma universidade e trabalhar na indústria robótica.

Wang Huijin, chefe do Centro Multicultural de Tokyo, garantiu ao Mainichi que apoiar os estudantes estrangeiros também beneficia o Japão, pois contribui para integrá-los na sociedade. No entanto, um funcionário do Ministério da Educação indicou que possivelmente não serão mais usados fundos públicos para financiar o projeto devido ao fato de atualmente ter menos crianças de origem sul-americana do que quando a iniciativa foi lançada.
Fonte: IPC Digital

Principais empresas japonesas estão intensificando a contratação de estrangeiros

O objetivo é estar preparado para os novos mercados

Principais empresas japonesas estão intensificando a contratação de estrangeirosAs grandes empresas japonesas estão recrutando mais estrangeiros com formação superior para garantir engenheiros qualificados e visando uma expansão nas cotas de mercados das economias emergentes, disse o Nikkei.

NEC vai contratar 43% a mais de estrangeiros a partir deste outono até a próxima primavera em comparação com o ano anterior. E com a esperança de trazer bons engenheiros, a empresa recrutou dois graduados da famosa Indian Institutes of Technology , que agora irão contribuir e pesquisa de rede de dados no Japão.

Da mesma forma, a Hitachi vai elevar a contratação de estrangeiros formados em universidades de 25% a 50%, pouco mais de 8% do total, com o objetivo de ampliar a participação de trabalhadores estrangeiros para 10% em um futuro próximo. Além de aumentar as suas capacidades de desenvolvimento, a empresa espera usar a sua força de trabalho diversificada para expandir sua presença nos mercados asiáticos.

Algumas empresas estão indo um passo além com a contratação de mercados-alvo. Lawson recentemente contratou trabalhadores de Myanmar e Bangladesh, enquanto os planos da LIXIL é contratar graduados do Vietnã.

Essas empresas tratam as suas contratações estrangeiras como futuros candidatos a ocupar cargos executivos, oferecendo-lhes mais ou menos o mesmo salário e benefícios como os seus homólogos japoneses. A maioria são chineses e sul-coreanos que estudaram no Japão por vários anos e são fluente em japonês.

De acordo com o Ministério da Justiça, o número dos estudantes estrangeiros que estão empregados no Japão subiu 28% em 2012 para 10.969 – um registro que deverá continuar crescendo em meio a taxa de natalidade nacional que segue caindo.
Fonte: IPC Digital